You are currently viewing Pavimentos desportivos

Pavimentos desportivos

Pavimentos desportivos e a sua importância

Os pavimentos desportivos são o equipamento que é comum a todas as modalidades desportivas. Independentemente de usarem balizas, postes, cestos ou redes, Mas todos os desportos usam pavimento desportivo.

Como resultado, é um dos equipamentos que sofre maior desgaste ao longo do tempo. E que pesa mais no orçamento de uma instalação desportiva.

Por aqui já se pode perceber a importância que deve ser dada aos pavimentos desportivos.

Acima de tudo, existem outros dois pontos que os tornam tão importantes e que devem ser sempre levados em conta:

  • O pavimento desportivo vai definir a versatilidade de um espaço desportivo, ou seja, a escolha do pavimento vai definir e condicionar as modalidades que aí poderão ser praticadas.
  • O pavimento desportivo tem uma relação direta com lesões de ligamentos, de articulações e da coluna vertebral. Além disso, vai definir o nível de conforto que os atletas sentirão ao praticar desporto.
    A escolha correta de um piso desportivo é assim de extrema importância, na medida em que condicionará fortemente o uso a ser dado a um espaço desportivo.

Veja aqui os nossos pavimentos indoor

O pavimento desportivo

O que é, então, um pavimento desportivo? A resposta a esta questão é ao mesmo tempo simples e complexa.

Um “pavimento desportivo” é um qualquer pavimento em que se pratica desporto, mas é complexa pois nem todos os pavimentos são iguais e muitos pavimentos que se denominam “desportivos” não possuem as características necessárias para tal.

Mesmo dentro dos “verdadeiros” pavimentos desportivos existem diferenças bastante grandes entre diferentes pavimentos.

De forma genérica, podemos caracterizar os pavimentos desportivos em 3 grandes vertentes:

  • Segurança, conforto e proteção dos atletas – o pavimento deverá ter características que permitam salvaguardar e garantir a segurança e o conforto dos atletas (absorção de impactos, aderência, deformação vertical, etc).
  • Performance – O pavimento deverá ter características que garantam a correcta interação da bola e de outros elementos com o pavimento (ressalto de bola, de reflexão da luz, etc).
  • Durabilidade – o pavimento deverá ter características que garantam a sua durabilidade em uso desportivo (resistência a impactos, resistência a cargas rolantes, etc).

Para uniformizar estas características e para garantir uma correta avaliação de pavimentos, a União Europeia criou duas normas especificas para pavimentos desportivos, que vieram substituir as anteriores normas nacionais que cada país tinha.

Estão em vigor duas Normas Europeias relativas a pavimentos desportivos.

Estas normas pegam nas características necessárias para que um pavimento possa ser considerado um pavimento desportivo e definem, dependendo se o pavimento será para uso indoor ou outdoor, quais os valores mínimos e máximos que estas características devem apresentar para que um piso seja aprovado pela respetiva norma:

EN 14904:2006 – Pavimentos Desportivos de Interior

EN 14877:2013 – Pavimentos Desportivos de Exterior

Tipologia dos pavimentos desportivos

Partindo então das duas Normas Europeias mencionadas, podemos começar a organizar os pavimentos e a perceber melhor onde se enquadram as diversas soluções e quais as suas vantagens e desvantagens.

Pavimentos disponíveis no mercado:

Pavimentos desportivos de Exterior

Existem várias opções, algumas delas ainda bastante utilizadas, que não se podem verdadeiramente considerar pavimentos desportivos. Trata-se de pavimentos que eram bastante comuns há alguns anos, mas que neste momento já se encontram obsoletos.

São soluções que não garantem os valores mínimos dos requisitos de segurança nem dos requisitos de performance exigidos a um pavimento desportivo.

Entre este tipo de pavimentos podemos encontrar os pisos de Alcatrão e os pavimentos de Cimento e de Betão Poroso, os quais não cumprem com muitos dos requisitos da norma EN 14877:2013, nomeadamente com os requisitos de segurança.

Nos pavimentos desportivos de exterior, podemos identificar algumas das principais soluções:

Pavimentos em EPDM e SBR

Estes são pavimentos em grânulos ou aglomerados de borracha, específicos para atletismo.

Não são próprios para desportos de equipa, pois não permitem um correto ressalto de bola.

Pavimentos em EPDM e SBR reduzem bastante a versatilidade de um espaço desportivo, ao restringir as modalidades que aí poderão ser praticadas.

A sua instalação é muito técnica e requer condições muito especificas para ser feita.

Pavimentos de relva sintética

São pavimentos que mimetizam a relva natural e, por isso mesmo, específicos para a prática de futebol, não se adequando a outros desportos que reduzem bastante a versatilidade de um espaço desportivo, ao restringir as modalidades que aí poderão ser praticadas.

Pavimentos de resinas acrílicas

São pavimentos ainda bastante utilizados devido ao seu preço inicial relativamente baixo, apesar de a grande maioria deles não cumprir com os requisitos de conforto e segurança mínimos das normas europeias.

Além disso, têm uma durabilidade relativamente curta, requerem manutenção regular e são muito suscetíveis de ter problemas de drenagem.

Pavimentos modulares de polipropileno

Estes são os pavimentos de exterior mais versáteis e que garantem a melhor performance e durabilidade.

São pavimentos de fácil instalação, sem nenhum tipo de manutenção específica e com uma versatilidade extraordinária, capazes de se adaptar a todos os desportos, garantindo uma excelente drenagem.

Conheça as nossas propostas de pavimentos de exterior aqui

Pavimentos desportivos de Interior

Tal como em relação aos pavimentos de exterior, também aqui existem várias opções, algumas delas ainda bastante utilizadas, que não se podem verdadeiramente considerar pavimentos desportivos.

Trata-se de pavimentos que eram bastante comuns há alguns anos, mas que neste momento já se encontram obsoletos. São soluções que não garantem os valores mínimos dos requisitos de segurança ou dos requisitos de performance exigidos a um pavimento desportivo.

Pavimentos de cimento e de betão poroso

Entre estes pavimentos podemos encontrar os pavimentos de madeira in-situ sem qualquer tipo de caixa de ar, os típicos pavimentos de tacos de madeira ou de madeira assente diretamente sobre betão. Podemos identificar os seguintes tipos de pavimentos de interior:

Os Pavimentos de madeira in-situ com caixa de ar

Existem inúmeras configurações possíveis para estes pavimentos, desde tábuas de madeira maciça assentes em barrotes até tábuas de piso flutuante assentes em placas de contraplacado e blocos de borracha.

Contudo, são pavimentos com uma construção muito demorada e minuciosa, que se tornam bastante dispendiosos, não apenas ao nível do investimento inicial, mas em virtude de terem um tempo de vida relativamente curto e necessitarem de muitos cuidados e manutenção e serem difíceis e dispendiosos de reparar em caso de acidentes.

Os pavimentos de madeira nunca devem ser utilizados em espaços que tenham altos níveis de humidade.

Os Pavimentos desportivos de vinílico in-situ

São pavimentos compostos por camadas de materiais vinílicos de diferentes espessuras e densidades, que são fornecidos em rolos.

Existem uma grande variedade de pavimentos vinílicos, que vão desde os 2,5 mm de espessura até pavimentos com mais de 10 mm. Todos eles são colados ao pavimento de base com colas especificas e os rolos são soldados entre si, com uma soldadura especifica.

Esta necessidade de uso de colas e soldaduras torna a sua instalação bastante minuciosa e qualquer necessidade de reparação bastante dispendiosa e difícil. São pavimentos muito suscetíveis à humidade e ao calor.

Acima de tudo, e dado terem uma superfície relativamente esponjosa, não são adequados para alguns desportos, como basquetebol ou desportos sobre patins.

Pavimentos desportivos de resinas acrílicas

Tal como já mencionado, a grande maioria deles não cumpre com os requisitos de conforto e segurança mínimos das normas europeias. Como resultado, têm uma durabilidade relativamente curta e requerem manutenção regular.

Pavimentos desportivos de madeira modular

Tal como em relação aos pavimentos de madeira in-situ, existem muitas variantes e configurações deste tipo de pavimentos.

Sendo que, apesar de ser um pavimento modular, tem uma instalação trabalhosa, dado serem placas bastante grandes e terem de ser instaladas com grande precisão.

Existem novas versões de madeira sobre placas de polipropileno que são bastante mais fáceis e rápidas de instalar, permitindo ainda proteger a madeira da humidade e da água.

O Pavimento modular de polipropileno

Esta é a solução mais versátil em termos de pavimentos desportivos de interior. São pavimentos que permitem uma enorme variedade de desportos, com fácil instalação, grande longevidade e sem custos de manutenção.

Conheça aqui as nossas soluções de pavimentos de interior

Pavimentos modulares de polipropileno

Noutras Palavras, os pavimentos desportivos mais versáteis e com a melhor relação custo/beneficio do mercado.

Por outro lado, nem todos os pavimentos desportivos modulares de polipropileno são iguais.

De facto, existem no mercado muitas soluções deste tipo de pisos que não apresentam a qualidade e as características necessárias para se poderem considerar como boas opções.

Quais são então, as características necessárias para que um pavimento desportivo modular de polipropileno possa ser, verdadeiramente, considerada a melhor opção quando queremos um pavimento desportivo?

• Pavimentos desportivos Modulares de Polipropileno para Exterior

A superfície do módulo deverá ser continua e em teia única, por forma a minimizar a abrasão.

A superfície do modulo deverá ter microtexturas, por forma a otimizar a fricção, garantindo a melhor aderência, mesmo em condições de chuva e humidade.
As aberturas de drenagem de água na superfície do modulo devem ser inferiores a 6mm, para proteger os dedos das crianças de entalamentos (Children Friendly System) garantindo ao mesmo tempo uma boa drenagem de água e um correto ressalto de bola.

Sistema de absorção de impactos uniforme e integrado nas placas de polipropileno, para garantir valores óptimos de absorção de impactos, garantindo a estabilidade da placa, a drenagem da água e a durabilidade do pavimento.
A qualidade do polipropileno virgem é extremamente importante para garantir a longa longevidade do produto.

• Pavimentos desportivos Modulares de Polipropileno de Interior

A superfície do modulo deverá ter microtexturas, por forma a otimizar a fricção, garantindo a melhor aderência
A superfície do modulo deverá ser mate, sem brilho, para evitar reflexos excessivos causados pela iluminação dos pavilhões
A sub-base de amortecimento deverá ser continua, por forma a garantir:

  • O isolamento acústico
  • Uma barreira anti humidade
  • A estabilidade das placas
  • Um amortecimento uniforme e continuo ao longo de todo o paviment
  • A qualidade do polipropileno virgem é extremamente importante para garantir a longa longevidade do produto.
Pavimentos desportivos
Pavimentos desportivos

 

Como conclusão, quando se fala de pavimentos desportivos, é muito importante ponderar bem as necessidades e as opções disponíveis.

Existe uma miríade de soluções diferentes e dentro de cada uma destas soluções existem muitas variantes e muitas opções.

Uma boa escolha do pavimento desportivo é uma garantia de satisfação de todos os stakeholders envolvidos, desde os atletas até aos financiadores do projecto.